Por que Diretas Já

manifestação diretas já

Eliane Brum: fragilização da democracia no interior de corações e mentes, entranhada no cotidiano, é a mais perigosa

Recente artigo da jornalista Eliane Brum traz argumentos em defensa das Diretas Já perante o cenário caótico de nossa democracia. Segundo Eliane, é preciso interromper imediatamente a fragilização da nossa democracia e, para isso, apenas com eleições diretas.

“A eleição direta, pela via constitucional, não é um atalho irresponsável, como dizem alguns. Mas sim uma reparação responsável da democracia, em processo acelerado de esvaziamento, por obra de uma corrosão promovida pelos dois lados da dita polarização.”

Em outro trecho, Brum destrincha o quão nocivo fora o julgamento da chapa Dilma-Temer presidido por Gilmar Mendes. “Como era previsto, Gilmar Mendes desempatou a votação dizendo exatamente o oposto do que disse antes, porque se antes interessava afundar Dilma Rousseff, agora interessa salvar seu amigo Michel. É a politização do judiciário num grau que parecia inimaginável até então.”

Leia na íntegra aqui: http://brasil.elpais.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *