Wadih se reúne com a presidente da Comissão de Mortos e Desaparecidos

Eugênia Gonzaga, presidente da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos do Ministério dos Direitos Humanos, participou na manhã desta segunda-feira, 21 de agosto, de uma reunião na Coordenadoria da da Comissão Memória e Verdade, no Rio. Ela fez uma balanço dos trabalhos da comissão e das perspectivas da luta por memória e verdade.

Além do deputado federal Wadih Damous, participaram do encontro Samuel Ferreira, coordenador científico da comissão, Roberto Schifferr, da Comissão da Verdade de Petrópolis, Luciano Frigeri, assessor do deputado Glauber Braga, e Ana Corolina Antão, da Coordenadoria da Comissão da Memória e Verdade do Rio.

O trabalho realizado pelo grupo de trabalho de Perus, criado no âmbito da comissão para localizar e identificar ossadas de mortos não identificados sepultados no cemitério de Perus, em São Paulo, conta com uma equipe multidisciplinar que inclui médicos legistas e forenses, arqueólogos, antropólogos, odontólogos e historiadores, dentre outros profissionais. Já foram examinadas mais de 700 caixas das 1047 contendo ossadas de desaparecidos.

Os recursos provenientes da liberação de emendas parlamentares são de vital importância não só para a contratação dos técnicos e transportes de pessoal e material como para o financiamento geral das atividades da comissão. O deputado Wadih, ainda neste semestre, apresentará emenda parlamentar com essa finalidade. Sobre a ideia de memorializar a Casa da Morte, em Petrópolis, Eugênia Gonzaga, chamou a atenção para a necessidade preliminar de desapropriar e tombar o imóvel.

Nos planos da Secretaria Nacional de Cidadania, à qual a Comissão sobre Mortos e Desaparecidos está vinculada, está a apresentação de um projeto de lei que dê conta em termos globais e definitivos da estruturação do trabalho da comissão. Com esse objetivo foi criado um grupo de trabalho para discutir os pontos a serem incluídos no projeto, que deverá contemplar a reabertura dos prazos para a indenização, a regulação mínima dos valores pagos a título de indenização e a criação de um órgão dê seguimento à Comissão da Verdade, monitorando a implementação de suas propostas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *