O deputado Wadih Damous representou contra a emissora Rede Record, nesta noite (4), junto ao TSE. Damous requer a proibição da exibição da entrevista exclusiva de Jair Bolsonaro, que fere a isonomia em relação a todos os demais candidatos a presidente.

A clara motivação concorrencial da emissora é também um argumento da representação do parlamentar, que também requer a multa no valor de R$10 milhões para o caso do TSE acolher o pleito e a emissora não cumprir a decisão.

Doe para a campanha

Wadih Damous é advogado e deputado federal. Foi presidente da Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro entre 2007 e 2012. Presidiu a Comissão da Verdade do Rio e a Comissão Nacional de Direitos Humanos do Conselho Federal da OAB. Presidiu Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UERJ e, como advogado, atuou e defendeu os trabalhadores. Agora, como deputado federal, após ter ocupado a vanguarda na resistência ao golpe contra a presidenta Dilma, se firmou como um pilar da legalidade democrática na Câmara dos Deputados e é um dos principais parlamentares na defesa do Lula. Sua voz hoje no parlamento é referência contra as atrocidades jurídicas da Lava Jato e o Estado de exceção no qual está mergulhado o Brasil pós-golpe, sempre apontando a urgência do resgate da democracia.

Outro valor: